Pediatria

A osteopatia na pediatria

O refluxo e a cólica são duas condições relativamente comuns em bebês, mas que podem ser muito bem controlados com o tratamento de Osteopatia.

Na visão osteopática, a origem desses sintomas estão associados, na maioria dos casos, à uma compressão do nervo Vago por tensão membranosa. Este nervo tem uma grande importância, pois é responsável pela inervação parassimpática de muitos órgãos da cavidade torácica e abdominal, podendo gerar sintomas nesses mesmos órgãos quando ocorre tal estímulo.

Normalmente, quando não há um “encaixe” perfeito da cabeça do bebê em relação à pelve da mãe ou mesmo no parto, principalmente no período expulsivo, acontecem tensões no crânio, que podem produzir congestão do forame jugular (lugar por onde o nervo passa) e com isso o nervo Vago é hiper estimulado.

Dentro da experiência clínica da osteopatia em pediatria, podemos observar que os bebês que recebem atendimento têm uma recuperação mais rápida que outros bebês. Na França já faz parte da cultura, que os bebês sejam levados a um osteopata da mesma forma que são levados a um pediatra, independente de apresentarem sintomas ou não.

A osteopatia pode prevenir e tratar não apenas as cólicas e refluxos, mas também distúrbios do sono e de deglutição, deformidades do formato craniano, escolioses e muitos outros.